In my Mailbox #101

  • Livros
  1. Under the Never Sky, da Veronica Rossi
  2. Belo Desastre, da Jamie McGuire
  3. Amada Imortal, da Cate Tiernan
  4. Confraria dos Aventureiros, da Jussara Nunes
  5. Fios de Prata, do Raphael Draccon
  6. Dakota Child, da Linda Ford (negocio!)
  7. Past Continuous, do K. Ryer Breese
  8. Sweet Venom, da Tera Lynn Childs [ARC]
  9. Just for Fins, da Tera Lynn Childs
  10. Such a Rush, da Jennifer Echols [ARC]
  11. Cycler, da Lauren McLaughlin
  12. Across the Universe, da Beth Revis
  13. Cuco, da Julia Crouch
  14. O Reino, do Clive Cussler
  15. O Começo do Adeus, da Anne Tyler
  16. Charlotte Street, do Danny Wallace
  • Links
  1. IMM Especial #BienalSP
  2. Through the Ever Sky (Capa do livro #2 da Veronica Rossi)
  3. ARC de Immortal Beloved (Amada Imortal)

3 livros sobre/com escritores

Como hoje é dia do escritor, faço minha singela homenagem com essa lista de três livros que contêm escritores como personagens.

A Canção do Súcubo, da Richelle Mead, é o primeiro livro da série da Georgina Kincaid, uma súcubo que vive entre os humanos. A Georgina trabalha numa livraria e é uma grande fã do escritor Seth Mortensen. Tanto a Georgina quanto o Seth são personagens incríveis, a série super vale a pena. É uma das minhas favoritas e você pode ver minha resenha desse primeiro livro aqui.

Tony & Susan, do Austin Wrights, é um livro sobre um livro. Um dia, Susan recebe em sua casa o manuscrito do primeiro romance do seu ex-marido, Edward. Ao começar a ler o livro, Tony Hastings, o personagem principal, e sua história levam Susan a relembrar sua própria vida, seu próprio passado, seus próprios medos. Ainda não li esse livro, mas a Mari do Psychobooks fez uma ótima resenha dele.

Love Story, da Jennifer Echols, conta a história de Erin, que estuda Escrita Criativa na Universidade de Nova York. Erin quer ser escritora, e a história do livro é contada por meio da perspectiva dela e da perspectiva das histórias que ela escreve. Sua vida, seus problemas e medos acabam refletidos no que ela escreve, e o leitor acaba lendo várias histórias em apenas um livro. Jennifer Echols é maravilhosa e você pode ler minha resenha aqui.

  

In my Mailbox #83

DEZESSETE livros! Boa demais essa minha semana, hein? *-* Espero que consigam assistir todo o vídeo (quase 30 minutos /o\), pra ver todos os livros! :O

  • Livros
  1. Cruzando o caminho do Sol, da Corban Addison
  2. O Espião, do Clive Cussler
  3. Garota Replay, da Tammy Luciano
  4. Love Story – Uma história de amor, da Jennifer Echols | Resenha (cinco estrelas)!
  5. A terra das sombras, da Meg Cabot (Mediadora #1) | Resenha
  6. O arcano nove, da Meg Cabot (Mediadora #2) | Resenha
  7. Reunião, da Meg Cabot (Mediadora #3)
  8. A hora mais sombria, da Meg Cabot (Mediadora #4)
  9. Assombrado, da Meg Cabot (Mediadora #5)
  10. Crepúsculo, da Meg Cabot (Mediadora #6)
  11. The Darkest Seduction, da Gena Showalter | Resenha do primeiro livro da série, The Darkest Night/A Noite mais Sombria
  12. Eighth Grade Bites, da Heather Brewer (The Chronicles of Vladimir Tod #1)
  13. Ninth Grade Slays, da Heather Brewer (The Chronicles of Vladimir Tod #2)
  14. Tenth Grade Bleeds, da Heather Brewer (The Chronicles of Vladimir Tod #3)
  15. Eleventh Grade Burns, da Heather Brewer (The Chronicles of Vladimir Tod #4)
  16. Matched, da Ally Condie (Matched #1) | Resenha (cinco estrelas, favorito)!
  17. Crossed, da Ally Condie  (Matched #2)

Recebi marcadores lindos da Lara, do Letras Partilhadas! Obrigada!

Vendo os dois primeiros livros da série A Mediadora (ótimo estado) e vendo mangás também! \o/

In my Mailbox #75

  • Livros
  1. Winter’s Kiss, da Jennifer Echols e Catherine Hapka
  2. A Bandeja – Qual pecado te seduz?, da Lycia Barros
  3. Fome, do Michael Grant
  4. O próximo item da lista, da Jill Smolinski
  5. Príncipe sombrio, da Christine Feehan

Resenha: Love Story | Jennifer Echols

Erin Blackwell está estudando Escrita Criativa na Universidade de Nova York. Apesar de sua avó ter uma fazenda de cavalos, ela paga seus estudos a duras penas, trabalhando em suas horas vagas. O problema é que sua avó quer que ela faça Administração, para herdar a fazenda, mas o sonho dela é ser escritora. Para tentar convencê-la do contrário, a avó passa tudo o que é de direito de Erin para Hunter Allen, o “garoto do estábulo”, e ainda paga a vida dele na mesma faculdade dela. Pelo menos ela tem o seu curso, onde ela pode escrever e analisar e pensar sobre tudo… ou tinha, até ele também estar na classe dela.

É muito difícil falar sobre esse livro, aliás, sobre qualquer livro da Echols. Confesso, o único livro dela que eu posso dizer que amo de paixão é o “Going too far” (Longe demais), mas todos os outros, independente de seus personagens chatíssimos (“Forget You” – Como fui esquecer você) ou de seus dilemas complicados-que-se-resolveriam-com-um-par-de-horas-de-conversa (que é o caso desse livro), têm a narrativa deliciosa e instigante que, pra mim, é a “assinatura” da autora.

Além da narrativa completamente apaixonante, quero ressaltar dois outros pontos positivos desse livro: os personagens, muito bem construídos e com dinâmicas complicadas e intrigantes – me surpreendi bastante durante a leitura, pensando que os personagens iriam fazer algo e aí eles faziam outra coisa totalmente contrária; e o contexto, que é lindo e bem diferente do que é visto atualmente – personagens já na faculdade (apesar de ter dilemas bem adolescentes), em aulas de escrita criativa (!!!), com histórias diferentes dentro da história principal, mas que de alguma forma se interligam ao plot, dando coesão às histórias do presente e do passado.

Esses dois pontos principais me levam a outros dois pontos (!): a intensidade da história é bem maior por causa das reflexões feitas pelos personagens, de como eles percebem e lidam com os acontecimentos. Só temos a perspectiva da Erin, e um pouco da perspectiva do Hunter nas histórias que ele escreve, mas o modo como a Erin desenvolve seus pensamentos e julga os fatos da sua vida é feito de uma forma bem mais intensa que a maioria dos YAs. Lógico que as ações e julgamentos dela não são perfeitos, afinal, ela é uma personagem, não um robô. Mas só o fato de ela refletir e levar em conta fatores internos e externos já chamou minha atenção; o outro ponto é como o contexto da história é construído, interligando presente e passado e por meio dos textos escritos para as aulas. Inovador, no mínimo. Jennifer Echols soube como conduzir a história com essas mudanças de tempo e “forma” sem perder o ritmo e a coesão. As histórias escritas nas aulas parecem levar o leitor para outro livro, mesmo continuando a história deste. A autora foi muito feliz nessa interligação de vários textos e contextos.

Então, vocês já sabem que eu superrecomendo Jennifer Echols, né? E esse não é diferente. A Pandorga, editora que lançou livros da autora aqui ano passado, lançará este ano mais esse livro. Ótima escolha, Pandorga! Adorei saber essa notícia! Comprem, vale muito a pena!

Livro: Love Story

Autora: Jennifer Echols

Lançamento: 2011/2012 (Brasil)

Editora: MTV Books/Pandorga

Links: Skoob | Goodreads

Compre: Amazon | Book Depository

Classificação: