3º Turnê Intrínseca – Recife

Hoje foi dia de abertura da Turnê Intrínseca aqui em Recife, e foi MUITO legal! Mais de 400 pessoas, uma conversa muito legal sobre os lançamentos desse primeiro semestre, uma maletinha de brinde com um monte de coisas legais e sorteio de alguns livros (não ganhei nenhum, mas ok). No video eu falo um pouco sobre o evento e mostro o que eu ganhei de brinde! YEY!

Quem me segue no instagram já soube da novidadíssima da Intrínseca: um concurso cultural que vai levar uma pessoa e um acompanhante pra Bienal do Livro de São Paulo! Serão cinco ganhadores, creio, um pra cada região do Brasil! Em breve o site da promoção entra no ar e vocês poderão saber todas as informações!

Eu fui com a minha blusa linda de ACEDE mesmo achando que teria umas 20 pessoas com camisas do livro, mas só tinha gente com camisetas de Percy Jackson lá e todo mundo ficava “nossa, que blusa linda, adorei” e eu pensando “pensava que todo mundo conhecia essa estampa!”.

Não falei muito dos lançamentos da Intrínseca, mas vocês podem acompanhar tudo pelo site amor deles! Adoro esses encontros da Intrínseca principalmente porque a Helô é ÓTIMA contando sobre os livros! Eu fiquei curiosíssima pra ler o livro do Naoki Higashida e da Liane Moriarty só por causa do jeito que ela falou deles!

Ah!, pra quem curte o Pedro Gabriel, autor de Eu Me Chamo Antônio, não esqueçam do evento de lançamento: Livraria Cultura do RioMar, 19h, na terça-feira (18). (Foi engraçadíssimo quando apareceu a foto dele no telão e todas as meninas (média de idade: 14/15 anos) gritaram enlouquecidamente hahahaha).

Bom, acho que é isso! Espero que gostem do video, eu adorei o evento e meus brindes! ;-)

Bienal do Livro de Pernambuco

Acabei de chegar da Bienal do RJ e daqui a pouco já tem a Bienal daqui de Pernambuco! A Bienal daqui é a terceira maior do Brasil (perdendo pra SP e RJ, claro), mas fica bem aquém das duas primeiras. Mas está crescendo! \o/ Quem sabe daqui a alguns anos não teremos mais editoras e autores por aqui também!

Esse ano a Bienal acontece de 4 a 13 de outubro no Centro de Convenções. Aqui está o mapa dos estandes (em pdf). Pra mim só é interessante a Saraiva, na Rua 06, e a Planeta, na Rua 08. É bem triste que não tenha a presença de outras editoras maiores aqui no estado.

Na programação, ainda sem datas e horários confirmados, já sei que tem a Paula Pimenta e o Raphael Draccon. A Paula vem dia 04, mas quando eu tiver mais detalhes atualizo aqui.

Quem souber como fazer para trazer mais autores pra cá, entre em contato! Sempre que eu perguntei pra algum autor se ele viria pra cá, foi a mesma resposta: “se me convidarem eu vou!”. CADÊ quem convida?

Sobre a Bienal do Livro do RJ!

Cheguei ao Rio de Janeiro na manhã da sexta-feira, 30/08. Fiquei com receio de sair turistando pela cidade pela manhã por ser a primeira vez que ia à cidade, então segui as orientações da Gui pra me encontrar com ela no fim da manhã no aeroporto de Jacarepaguá. Fomos eu, ela e a Dayse, que também chegou na sexta, para a casa da Gui almoçar e nos prepararmos para a Bienal.

A sexta foi o segundo dia de Bienal e foi o dia mais tranquilo dos quatro dias em que eu estive lá. Foi um dia ótimo para conhecer os três pavilhões (a Bienal do Rio é maior do que a de São Paulo!) e já ir marcando os nossos principais locais. Nesse dia teve um encontro de fãs de McFly e One Direction na Universo dos Livros, então esse foi o ponto principal, basicamente, do dia. Passamos um bom tempo lá, mas também passeamos pelos estandes principais, tipo a Novo Conceito, a Record, a Intrínseca e a Gutenberg! A essa altura, claro, já tinha encontrado a Babi, o Alexandre, a Maya e conheci a Pri!

Vocês podem ver no meu instagram todo o meu flood de fotos com todas as pessoas lindas que eu revi e conheci por lá. Essa Bienal foi ótima, basicamente por causa dessas pessoas. Trabalhando numa livraria a ânsia de comprar milhões de livros se acalma bastante, então eu só comprei cinco livros, por causa dos autores que estavam lá pra autografar (só faltou autografar o da Carol Sabar, eu não a encontrei depois de ter comprado o livro!). Falo com detalhes sobre os livros que comprei em outro post bem especial.

  

Revi pessoas lindas logo no primeiro dia (e também nos outros), como a Tammy, o Enderson, a Maya, a Laila, o Thiago e o Ricardo. São pessoas muito queridas que conheci na Bienal de São Paulo de 2010 e que adorei rever nessa Bienal e na de SP em 2012, também. E também vi pessoalmente pela primeira vez pessoas que só tinha contato pela internet: a Carol Christo, a Juh Oliveto, a Cibele, a Juh Sutti, a Jeh Asato, o Felipe Castilho e muitas outra pessoas muito legais (estou com medo de querer citar todas e esquecer alguém!). Encontrar essas pessoas foi uma alegria tão grande, não só porque são pessoas que compartilham a mesma paixão por livros que eu tenho, mas também porque elas, de alguma forma, me estimulam com seus blogs e seus livros!

No sábado foi bem tumultuado, por causa do Nicholas Sparks. Mais de 90 mil pessoas estiveram no Riocentro no dia 31. Teve evento de lançamento de Sábado à Noite – Dos Bailes para a Fama, da Babi Dewet, no estande da Comix, encontro de blogueiros da Editora Seguinte, autógrafos da Paula Pimenta no estande da Gutenberg — com o lançamento da edição lindona de capa dura de FMF –, autógrafos com a Lilian Dorea, autora do livro e blog Manual Prático de Bons Modos em Livrarias, e outros encontros que eu não compareci por pura falta de tempo!

No domingo teve encontro de blogueiros da Intrínseca, lançamento de A Ilha dos Dissidentes, da Bárbara Morais, junto com Prata, Terra e Lua Cheia, do Felipe Castilho, na Gutenberg, Emily Giffin, Matthew Quick, e foi aquela confusão de novo! Mas o que me marcou mesmo foi o encontro da Intrínseca. Ouvir a Heloiza (fofíssima!) falando sobre Extraordinário quase me levou às lágrimas. Foi basicamente um recado do universo me dizendo “olhaí onde é o seu lugar”.

Mas essa Bienal do RJ não seria nada sem a Babi e a Gui. Os melhores momentos foram com elas e com o pessoal do hostel e amigos agregados — Dayse, Bells, Iris, Pâm, Nat, Alexandre, Pri, Valeria, Teru, Bricio, Sarah, Fernando, Bruno, Rick. Fui a primeira a dormir todos os dias, mas aproveitei muito e adorei a companhia de vocês. Ninguém vai conseguir ouvir Taylor Swift sem lembrar dessa Bienal (hahahah). Muitíssimo obrigada por tudo!

Minha memória já não é boa, e fica pior com a minha cabeça doendo do jeito que está. Mas espero ter conseguido passar um pouco do que essa Bienal foi pra mim: incrível. Foi a primeira de, espero, várias outras. Não conheci nada do Rio de Janeiro fora o Recreio e aquela parte que fica entre a Barra e o Recreio e aqueles bairros adjacentes, com as montanhas transparentes ao fundo, mas who cares quando se tem uma mesa gigante cheia de amigos num Outback que é do lado de um Starbucks? S2

Feira de Frankfurt

A Feira de Frankfurt deste ano terminou ontem e teve a Nova Zelândia como país homenageado. 5 dias, 14 pavilhões, mais de 7 mil editoras de mais de 100 países. A venda de direitos de livros ainda continua sendo o foco principal dos profissionais do livro lá, mas a presença do mundo digitalizado já é bem significativa. Eu não estive lá, claro (que sonho!), mas andei pesquisando em alguns sites pra me maravilhar e mostrar pra vocês também.

Imaginem os estandes das editoras. Várias editoras de vários países. Uma reunião imensa de um número imenso de publicações de mais de cem países. E aí você está (acredito que) entrando na Feira, já maravilhado com a proporção do lugar, quando se depara com isso (ao longe, já que é imenso).

*die*

E lá dentro ainda tem isso também:

*hold hands*

E tem mangás também, gente!

awwww S2

 

A Nova Zelândia foi o pais homenageado da Feira esse ano, e eis o objetivo desse post: o país homenageado da Feira de Frankfurt em 2013 será o Brasil! \o/

Galeno Amorim, presidente da Fundação Biblioteca Nacional, recebeu ontem, dia 14, o Guest Scroll de Tanea Heke, da Nova Zelândia. Foi apresentado, na última quinta, o programa para o ano do Brasil em Frankfurt, que terá o montante de 10 milhões de reais dedicados para a participação do país na Feira. Além disso, vários outros eventos serão apresentados ao longo do ano na Alemanha.

Como parte do programa para celebrar e espalhar a literatura brasileira, foi criada a Revista Machado de Assis, com uma versão impressa semestral e uma versão digital quadrimestral. O primeiro volume traz 22 textos de autores brasileiros, traduzidos para o inglês e para o espanhol, incluindo o próprio Machado de Assis, homenageado no nome da revista.

Muito legal, né? Essa revista está ótima (dá pra ler tudo online, gente, aproveita!) e acredito que a participação do Brasil na Feira vai ser muito linda! Agora, minha curiosidade maior é saber quantos (e quais, rs) títulos foram comprados pra cá nesses cinco dias de Feira! Editoras, surpreendam-nos!

Fontes: Frankfurt Buchmesse | Brasil 13 Frankfurt Book Fair | Machado de Assis Magazine | Publish News | Facebook Frankfurt Book Fair | Fotos: clique nelas para ser redirecionado ao site de origem

Evento #DevotedRecife – @editoraid

Ontem, sábado, teve evento de Devoted, segundo livro da série Elixir, da Hilary Duff, aqui em Recife. Foi organizado por mim e foi bem legal! Tirei algumas fotos, com os vencedores dos prêmios:

    

Obrigada a todos que foram S2! E obrigada à Editora iD, que mandou livros autografados pra sorteio e um material bem completo pra apresentação!

Uma das atividades do evento foi pra os grupos criarem seu próprio elixir, de acordo com algumas orientações básicas. Montei um vídeo (desculpem pela edição tosca!) mostrando os dois resultados e abro aqui uma promoção valendo um pingente de Elixir e marcadores:

Comente neste post dizendo qual seria o melhor elixir (do grupo 1 ou do grupo 2)! Pronto, você já está participando! Boa sorte!

Eu gostei muito das respostas, espero que vocês gostem também! ;) A promoção vai até o dia 10/10!