Youtubers e livros

Muito tem se falado sobre os livros que foram e serão lançados em que youtubers são os autores. O burburinho ganhou força quando a Kéfera ficou em primeiro lugar na lista de mais vendidos depois da Bienal. Parecia inadmissível que “uma pessoa que não tem nada pra falar” escrevesse um livro e (pasmem!) vendesse. Mas eu acho que as pessoas que falaram isso não levaram em conta a tiragem de 70 mil cópias que foram vendidas na Bienal (e que tiveram mais 50 mil depois).

A Kéfera, já naquela época, não foi a primeira. O Felipe Neto já teve livro, o Christian Figueiredo já teve também. E também venderam bastante. E eles também não foram (nem de longe) os últimos. Semana passada a Galera Record anunciou o livro dos youtubers Pam Gonçalves, Bel Rodrigues, Hugo Francioni e Pedro Pereira.

E agora eu pergunto: qual é o problema dessa nova tendência? O problema, meus amigos, só está em quem vê problema. Veja bem, se 1) novos autores estão sendo publicados e 2) há leitores para esses novos autores e, consequentemente, 3) há lucro envolvido para quem publica e quem é publicado, existe problema? Bem, eu diria que o problema só está nas pessoas que não gostam do tipo de escrita desses novos autores e acham que, por não serem o público-alvo desses livros, eles não merecem ser lançados.

Se eu vou ler esses livros? Provavelmente não (exceto o livro solo da Pam, que também sairá pela Galera). Mas, levando em conta o número de pessoas que assistem os canais deles, eu diria que vai fazer um tremendo sucesso.

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

2 Comentários em Youtubers e livros

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge