Resenha: Graffiti Moon, Cath Crowley

É o final do último ano do ensino médio para Lucy, e ela quer comemorar. Para isso, decide encontrar o Sombra, o anônimo grafiteiro que espalha sua arte em forma de pássaros e céus e muitas outras formas de spray que encanta Lucy. Andando pela cidade com Ed, o garoto em que ela deu um murro no nariz num encontro desastrado, ela vai tentar descobrir mais sobre seu artista das ruas.

Eu sempre quis ler esse livro porque o ritmo e a poesia da sinopse me encantaram desde a primeira vez que eu a li. Com a publicação aqui pela Valentina, finalmente li e meu único contra é que é uma noite só é pouco pra tanta beleza.

As imagens que a narrativa da Crowley passa são incríveis. Dá pra sentir toda a paixão e todo o encanto da Lucy pelas obras de grafite do Sombra. E também dá pra se maravilhar com o pouco que é falado do trabalho dela fazendo vidros. É incrível como a arte toca cada um de forma diferente. A Lucy tem um entendimento da obra da Sombra que me deixou boquiaberta de tanta beleza. Não consigo me relacionar tanto assim com pinturas e coisas assim. Pra mim, o mundo que a Lucy mostra e ama no livro é algo bem novo e, talvez por isso, ainda mais encantador. Não é como se ela tivesse passado pelas mesmas coisas que o Sombra passou e, por isso, o entendesse. É mais uma questão de profunda conexão. O que ela pensa sobre o que ele grafita é como se fosse um complemento do próprio pensamento dele. Acho que o Sombra se surpreende tanto quanto eu me surpreendi ao saber o que a Lucy pensa sobre os grafites dele.

Acho que esse é o ponto principal do livro: não é uma história sobre a Lucy e Sombra. É uma história sobre Lucy, Sombra e arte. É lindo e incrível. É poético, também, não só por causa das poesias que acompanham os desenhos do Sombra e são feitos pelo amigo dele, o Poeta. É poético como a arte consegue salvar todos eles, de uma forma ou de outra.

É uma ótima leitura, fluida, mágica, intensa. Como eu disse no começo, o único problema é ser pequeno demais pro meu gosto. O que não quer dizer que a história não é completa e serve bem aos seus propósitos. É apenas uma noite, mas algumas noites valem mais do que vários dias.

Livro: Graffiti Moon
Autora: Cath Crowley
Lançamento: 2014
Editora: Valentina
Links: Skoob | Goodreads
Compre: Loja da editora
Classificação: mpcmpcmpcmpcmpc
Exemplar cedido pela Editora Valentina para resenha.
BlogAmigo-selo2014-15
No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge