Semana Silo: conheça o mundo pós-apocalíptico de Hugh Howey

SeloSilo

Intrínseca e vários blogs estão celebrando o lançamento de Silo, do Hugh Howey, essa semana! Vários posts serão feitos sobre o livro e o autor, inclusive aqui no blog (YEY!), então você que ainda não conhece, ou conhece mas ainda não tem certeza se quer ler, ou já leu e ficou curioso sobre o mundo apresentado no livro: BEM-VINDO À SEMANA SILO!

O que você faria se o mundo lá fora fosse fatal, se o ar que respira pudesse matá-lo? E se vivesse confinado em um lugar em que cada nascimento precisa ser precedido por uma morte, e uma escolha errada pode significar o fim de toda a humanidade?Essa é a história de Juliette. Esse é o mundo do Silo. Em uma paisagem destruída e hostil, em um futuro ao qual poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste, confinada em um gigantesco silo subterrâneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras. Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo. Um crime cuja punição é simples e mortal. Elas são levadas para o lado de fora. Juliette é uma dessas pessoas. E talvez seja a última.

Intrínseca lançou esse primeiro livro, Silo, numa edição única de pouco mais de 500 páginas. Mas não foi assim que Silo nasceu. Hugh Howey primeiramente lançou a série de forma independente e separada em várias noveletas. Esse primeiro livro começou como 5 noveletas separadas – para ver sinopses em inglês, é só clicar nas capas e você será redirecionado para o goodreads; mas cuidado com spoilers!:

    

O segundo livro, Shift (tradução livre: Mudança), primeiramente eram três:

  

O terceiro livro, por sua vez, já foi lançado como livro único, chamado Dust (tradução livre: Poeira):

Depois, foram publicados livros únicos para os dois primeiros livros, para série ficar assim:

  

Durante essa semana eu vou contar um pouco mais sobre essa autopublicação na Amazon do Hugh Howey, e também como ele passou a ser publicado por uma grande editora! Fiquem ligados!

E como não podia deixar de ser, além de várias informações pra você ficar por dentro do mundo de Silo, também teremos várias promoções valendo kits personalizados! YEY! E hoje mesmo eu já deixo a primeira forma de você ganhar um kit (camiseta, bottons, adesivo e marcador) + um livro!

Responda nos comentários com um e-mail válido a seguinte pergunta: O que aconteceu com o mundo para que todas as pessoas tenham que morar dentro de silos, privadas de viver ao ar livre?

A resposta mais criativa ganhará um kit completo, com um exemplar do livro! A promoção é válida só até 13/04! Boa sorte! O resultado sairá no dia 14/04 e o envio do prêmio será de responsabilidade da editora.

Além dessa promoção, tem outras rolando nas redes sociais: instagram, twitter e facebook! Sigam e proveitem! 😉

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

2 Comentários em Semana Silo: conheça o mundo pós-apocalíptico de Hugh Howey

  1. Nós humanos continuamos a poluir o mundo ao nosso redor, mesmo com todos os avisos, ainda nos negamos a parar de agir de forma ridícula só por causa de dinheiro, com isso o ar ia ficando cada dia pior, mas não é só isso, muitos cientistas que se achavam espertos fizeram experiências que começaram a dar errado e depois de um tempo o ar foi infectado por elementos químicos que fizeram com que quem respirasse o mesmo morresse intoxicado. Então os humanos perceberam que seria impossível continuar a viver ao ar livre e decidiram que seria preciso construir um lugar para a população viver segura, foi então que surgiu os silos.

    Ok, confesso que viajei na maionese um pouquinho, mas foi divertido responder a pergunta, gostei muito *-*’
    Beijos.

    [Responder]

  2. Aconteceu o pior que podia acontecer ao mundo, nós.
    Com nossa ambição e ganância, conseguimos destruir nosso planeta, tudo por mais dinheiro, mais conforto, para isso cortamos as árvores que ajudavam a controlar o gás carbônico e fornecer oxigênio, matamos animais, várias espécies foram sendo dizimadas, para usarmos roupas, produtos, tecnologia. Por falar nela a tecnologia avançou muito sem dúvidas e com mais equipamentos precisamos de mais energia, foram construídas usinas nos rios, solares, eólicas e nucleares, cada maiores e mais potentes, tendo como fonte os mais variados tipos de metais e elementos químicos com frequentes acidentes de vazamento infectando a água, os alimentos e o ar.
    Sem falar no nosso sedentarismo usando o carro mesmo que seja para andar uma curta distância, os engarrafamentos, a fumaça emitida, as indústrias e fábricas soltando toneladas e toneladas de tóxicos no ar.
    Sim, nós acontecemos ao planeta, seres “racionais” que não se preocuparam com o futuro, a política do individualismo e da falta de conscientização.
    Até onde a ficção se mistura com a realidade? Pelo que vejo essa realidade de vivermos reclusos está muito mais perto do que imaginamos, quem sabe até já não haja silos sendo contruídos em segredo para as próximas gerações, afinal jogamos lixo e fomos dia após dia acabando um pouco com a nossa casa, até o dia em que ela não poderá nos abrigar mais e teremos que achar um outra solução, só que infelizmente será tarde demais!

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge