Resenha: Unravel Me, Tahereh Mafi

Falei na resenha do primeiro livro dessa série que havia gostado muito do estilo de narrativa “desesperada” da Tahereh Mafi e já adianto: esse continua sendo um dos pontos fortes também desse livro.

Esse livro se tornou meu favorito por causa dos sentimentos da Juliette. Ela mudou bastante desde o primeiro livro, desde que passou a viver no Ponto Ômega, mas o que não mudou foi o fato de ela ainda ter medo de si mesma. E isso reflete em todas as tentativas de relacionamento dela. Ela não consegue olhar nos olhos das pessoas, não consegue não pensar no que todos estão falando dela, não consegue não se desculpar por causar tantos problemas por simplesmente existir. O crescimento dela em relação a isso é algo que acontece lentamente e que me deixou torcendo ainda mais pela personagem.

Eu quis ler esse livro agora — depois de tanto tempo tendo ele na estante — porque uma amiga minha viu ele aqui em casa e disse que a irmã dela leu e comentou que “não dá pra levar o Adam em consideração quando existe o Warner. Isso me deixou numa curiosidade imensa, porque MEODEOS, como gostar tanto assim de um personagem como Warner, que, na visão da Juliette no primeiro livro, é calculista e sem coração e que só pensa em morte e destruição?

E, pra mim, o grande trunfo da Tahereh Mafi nesse livro foi justamente fazer minha opinião mudar sobre o Warner. Mostrar outro lado dele, sem fazer com que a personalidade dele mudasse drasticamente. Ele continua o mesmo Warner que queria usar a Juliette como arma, mas o modo como ele demonstra isso e fala dela… é de tirar o fôlego. Warner foi pro meu Top 5 de melhores personagens masculinos e pra minha lista de personagens-que-deveriam-existir-na-vida-real. E eu COM CERTEZA entendi — e concordei — que o Warner é muito melhor que o Adam.

Pra quem espera mais que “apenas” os sentimentos da Juliette, esse livro traz SIM bem mais que isso. A situação política do mundo é bem mais explicada, as cenas de guerra acontecem com muito mais frequência e com muito mais descrições e o tema sobrenatural é muito melhor explicado e utilizado na história. É tudo na visão da Juliette, mas ela aprende a olhar a guerra por vários ângulos.

Essa é uma série diferente, porque normalmente o segundo livro das séries é mais fraquinho. Mas nesse a história cresce, os personagens crescem, a tensão só aumenta. O terceiro livro da série será publicado em fevereiro de 2014 nos EUA. Além dos dois primeiros livros, tem também um conto, que é na perspectiva do Warner, e agora no fim do ano será publicado outro conto com a perspectiva do Adam.

A Novo Conceito não fez um trabalho muito bom de tradução e revisão, mas não há nada muito ruim, também. Apesar disso, as capas receberam um tratamento terrível. As edições americanas também sofreram modificações depois do segundo livro, com capas que não ficaram tão boas, também, mas a NC conseguiu se superar utilizando até a mesma imagem do primeiro livro no segundo. Mas não deixem de ler por causa disso (como eu fiz por muito tempo). A história é incrível!

Livro: Liberta-Me
Série: Estilhaça-me #2 
Autora: Tahereh Mafi
Lançamento: 2013
Links: Skoob
                                                          Classificação: 
No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

1 Comentário em Resenha: Unravel Me, Tahereh Mafi

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge