Resenha: Agridoce, Simone O. Marques

Anya estuda mora em Florianópolis, estuda gastronomia à noite e leva uma vida pacata, sem sair muito. Numa noite, andando pela praia, Anya sente um cheiro incrível. Fascinada por sabores e temperos e por esse em especial, ela mal percebe pra onde ela o leva. De repente, tudo o que ela consegue sentir é aquele gosto agridoce na boca, vindo do pescoço de um desconhecido.

Sempre li coisas muito legais sobre esse livro (principalmente no Psychobooks) e finalmente pude comprá-lo na Bienal do ano passado — com direito a autógrafo da Simone e tudo! Foi uma leitura que realmente não me decepcionou!

A narrativa da Simone é bem fluida, ela consegue explicar bem o contexto da Anya — pois, apesar de ser um livro sobre vampiros, aquele assunto que todo mundo já conhece tanto, Agridoce tem peculiaridades muito interessantes! –, fazendo com que conheçamos cada personagem e seu papel na história.

Além do contexto diferenciado, os personagens são muito interessantes! A Anya é ótima, forte, inteligente. A história do passado do pai e da mãe dela, com o Ivan e até o Rafael dá um toque dramático pra história que às vezes eu achei meio exagerado, mas que mesmo assim gostei bastante.

O que eu mais gostei foi a utilização dos pontos de vista de vários personagens que, em certo momento, os levam para a Anya. O que me incomodou um pouco (mas que é totalmente entendível) é que tempo presente é bem explicado nesse livro, mas o passado é bem misterioso e provavelmente será melhor contado nos próximos livros.

A ligação da Anya com sabores e cheiros é tão grande que eu passei boa parte do livro com água na boca, hahahah. Recomendo muito a leitura, não sei porque demorei tanto pra lê-lo!

Livro: Agridoce

Autora: Simone O. Marques

Lançamento: 2012

Editora: Modo

Links: Skoob

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

3 Comentários em Resenha: Agridoce, Simone O. Marques

  1. Eu não me lembro de já ter lido alguma resenha desse livro, mas é bom ver que ele é bem comentado!
    Eu não tenho muita vontade de ler porque não sou lá muito fã de sobrenaturais, mas fiquei curiosa à respeito das peculiaridades que você citou e pelo passado misterioso. Não sabia que era uma série e isso me desanima um pouquinho, tenho preferido livros únicos.
    Beijão!
    Aione Simões recently posted..Resenha: As Filhas do Rei – Corações em Chamas

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge