Resenha: Grabben I graven Bredvid, Katarina Mazetti

Desirée Wallin é uma bibliotecária que normalmente usa roupas beges. Benny Sördeström é um fazendeiro de jeito rude e totalmente deslocado na cidade. Eles se encontram regularmente no cemitérios, onde os túmulos que visitam estão lado a lado, mas eles não se conhecem e se acham muito estranhos à vista um do outro. Um sorriso entre eles pode (ou não?) ser a solução para todos os problemas deles.

Quando vi essa capa linda, esse título chick-lit e percebi que a autora era sueca (pra sair um pouco das nacionalidades comuns), me animei bastante por esse livro. Antes de ler, vi que a autora já é bem conhecida lá na Suécia (ela já escreveu 20 livros!) e esse livro dela até se tornou um musical! Achei bem legal. Comecei a ler sem saber do que exatamente se tratava a história (só imaginava que era um romance chick-lit, por razões óbvias) e a narrativa e a cultura diferente da história realmente são bem legais. Cada capítulo é narrado por um personagem, e eu adoro isso.

Demorei um pouco pra me apegar aos personagens. Confesso, talvez só tenha me apegado a momentos deles. Lá pro meio do livro comecei a perceber que, bem… esse livro não é um chick-lit comum. Desde o começo eu percebi que a Desirée e o Benny são bem diferentes, mas hey!, é bom quando algo totalmente diferente do que você está acostumado aparece em sua vida, não é? Bem, talvez não todas as vezes, ou pelo menos não na vez que você espera. A questão é, desde o começo eu só sentia que eles dois se separando a cada página. Algumas vezes me perguntei “o que diabos há com esse livro?!”.

A resposta para essa pergunta é: a capa engana totalmente. Peguei esse livro com a intenção de ler um chick-lit leve e divertido, e me vi numa intensa, muito real e complicada relação. Eu não estava preparada pra isso, me pegou muito de surpresa. Eu estava lá, esperando a Desirée e o Benny em situações um pouco dramáticas e um pouco engraçadas, quando me vi lendo cenas dramáticas com um humor bem sutil (mais nonsense por causa do choque entre os dois personagens, na verdade).

Não me entendam mal, eu gostei do livro, quatro estrelas. Os pontos fortes dele são a narrativa da autora — ela tem um jeito de falar sobre os sentimentos de cada um que é extremamente… único de cada personagem. Duas pessoas opostas, e ela soube mesclar bem os trejeitos e os pensamentos dos dois em cada parte — e a cena final. Há quem goste de conflitos entre os personagens, mas eu não sou assim, e a Desirée e o Benny são bem conflituosos. A história é muito real em alguns pontos e bem irreal em outros. Uma forte carga dramática e muita bagagem e pré-conceitos de ambos os personagens.

Livro: Amor Fora de Hora

Autora: Katarina Mazetti

Lançamento: 2011

Editora: Lua de Papel

Links: Skoob

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

1 Comentário em Resenha: Grabben I graven Bredvid, Katarina Mazetti

  1. Comprei esse livro em uma promoção do Submarino e já tentei várias vezes começar a ler e ainda não passei das primeiras páginas. Ainda tenho esperança, mas desanimei bastante.
    Não sei se tem ligação com o que você falou, de esperar que o livro fosse um pouco mais divertido. O fato é que não curti mesmo.

    E, nossa, não fazia IDEIA de que era um musical! aehaieiua beijos
    Julia Nevares recently posted..Novidades #25

    [Responder]

    Mariana Paixão
    Twitter: marypaixao

    Também pensei que era um livro mais divertido :\
    Mas não é divertido! ;~ (mas é bom!)

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge