Resenha: The Fault in Our Stars, John Green

Hazel Grace tem câncer desde os 13 anos. Naquela época, seu estado foi diagnosticado como terminal, mas agora, três anos depois, Hazel Grace ainda vive devido a um milagre da medicina que conseguiu encolher seus tumores. Acostumada a conviver com o câncer, mas sem nunca esquecer de sua presença, Hazel Grace segue sua vida e conhece Augustus Waters no grupo de apoio. Com ele, Hazel Grace vai chegar onde nunca chegou em vários aspectos de sua vida.

Hazel Grace é uma das melhores personagens que eu já li sobre na vida. Não só por causa de sua situação de saúde, porque ela não é só “a garota com câncer”. Mas porque ela é forte, carismática, sarcástica, passional. As sensações e impressões que ela passa durante todo o livro são poéticas, tocantes, emocionantes.

Além de toda a história dela sendo uma sobrevivente do câncer e lutando contra ele, outra coisa linda e emocionante e crucial desse livro (e da Hazel Grace) é que ela tem um livro preferido. E ela o lê e relê e fala sobre ele com as pessoas e insiste para que elas o leiam também. Meu instinto de bookaholic teve uma síncope ao descobrir a Hazel Grace bookaholic. E tudo a respeito do livro é incrível e emocionante e aterrador.

Quando o Augustus acaba de ler o livro preferido da Hazel Grace, ele entra em desespero.

E sem esquecer do Augustus Waters. Augustus conhece Hazel Grace no grupo de apoio, pois ele também é um sobrevivente do câncer. E eu só consigo descrever o sentimento dele pela Hazel Grace como singelo. Os diálogos entre eles são os melhores. A relação deles é incrível. O modo como eles se ajudam e se entendem é algo único. Tudo o que ele faz por ela, e o que ela faz por ele, também, me levaram às lágrimas diversas vezes durante a leitura.

Essa citação da capa “você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais” é algo totalmente verdadeiro. Eu ri muito com a convivência da Hazel Grace com o Augustus. Eu chorei na mesma intensidade. Eu não conseguia me decidir se lia mais rápido pra saber o que iria acontecer ou se lia mais devagar pra aproveitar cada palavra da narrativa do John Green. Quando vi, mesmo relendo vários parágrafos várias vezes (de tão lindos que eles são), terminei cedo demais.

Livro: A culpa é das estrelas

Autor: John Green

Lançamento: 2012

Editora: Intrínseca

Links: Skoob

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

8 Comentários em Resenha: The Fault in Our Stars, John Green

  1. Amei sua resenha…..eu me senti da mesma forma lendo esse livro……ora eu queria ler rápido pra saber o que ia acontecer e em momentos eu lia bem devagar porque não queria me despedir da Hazel e do Gus….. o livro é sensacional……

    [Responder]

  2. Já comentei sobre esse livro, mas ele merece vários e vários comentários!!!
    John Greeen mexeu com a minha alma com essa história…… tive uma morte da minha mãe pelo cancer e não sei se isso me deixou mais emocionada , emotiva…só sei que eu ia do riso com os diálogos entre a Hazel e o Gus às lágrimas com todo o sofrimento dos dois embora eles encarassem com muita dignidade …
    Sofri horrores…. tive medo em certas partes de continuar lendo porque não queria sofrer ainda mais com o final do livro…. sofria pelo final e pela ausencia dos dois na minha vida…
    Tenho os dois no papel de parede do PC do meu trabalho até hj….depois de 04 meses de ter lido o livro….enfim, não sei o que mais dizer….só que é demais !!!

    [Responder]

  3. Já ouvi falar muito do John Green, mas nada relacionado a algum livro que ele tinha feito. Confesso que quando vi a capa de A culpa é das estrelas, pensei que era mais um livro infantil, nem cheguei a ler a sinopse. Mas dai começaram a falar deste livro nas redes sociais e nos blog literários. O livro apresenta uma historia de superação incrível a personagem parece que já se conformou que tem a doença, e sabe que um dia ira falecer. Bem ainda não li o livro mas ele me parece ser muito emocionante,esse é o tipo de livro que faz você repensar o que voce esta fazendo da sua vida. O autor realmente me parece saber prender o leitor na leitura e fazer com que ele sinta as mesmas emoções dos personagens, isso é uma coisa que eu amo em autores literários. Alem do fato dos personagens terem personalidades fortes. Não vejo a hora de poder ler esse livro e saber realmente o que voce esta falando.

    [Responder]

  4. Vou confessar que estou me segurando pra não largar o livro que eu estou lendo e começar esse!
    Ele está na minha estante olhando pra mim já faz um tempo, mas tenho q terminar o q comecei (manias…)!
    UAhuahuhauhau….
    Tinha lido a resenha de “Quem é você Alaska?” aqui no blog e amei…
    Quando descobri que “A culpa é das estrelas” era do mesmo autor, tive que comprar!
    Espero gostar do livro, e que ele não passe rápido, o que vai ser difícil já que ele é bem fininho =(…
    Beijaum

    [Responder]

  5. A Culpa é do John Green! Parabéns pela resenha,linda emocionante,triste…
    O livro trata de um tema delicado:o câncer, de forma suave,doce, divertida e até mesmo engraçada. Hazel atualmente tem 16 anos, mas desde os 13 tem um câncer no pulmão e nessa condição ela precisa andar sempre com um tanque de oxigênio,por onde vai.Apesar de achar que sua filha está enfrentando essa situação numa boa e tentando levar uma vida normal,porque até faculdade Hazel frequenta,está preocupada com afilha achando que ela esta com depressão,então decide que a filha vai participar de um grupo de apoio.
    Hazel não está aceitando muito bem essa ideia,até que conhece Augustus,um garoto que já teve a doença.John Green nesse livro consegue tratar de um assunto tão triste e delicado, e nesse caso de uma adolescente que está começando a viver.

    [Responder]

  6. Lembro que quando o livro foi lançado no Brasil vários blogs fizeram posts sobre ele. Li tanta coisa sobre a história, sobre o autor e sobre os personagens naquela época que fiquei muito interessado em “A culpa é das estrelas”. Comprei o livro um pouco depois, mas acabei não lendo-o até agora.
    Diversas razões me fizeram não ter lido esse livro ainda, mas ele está esperando por mim na minha pilha de próximas leituras (que está cada vez maior! rs) e depois de ter lido sua resenha, desconfio que ele vai passar na frente dos outros livros.
    Gostei muito de tudo o que você disse sobre o livro. Apesar do tema ser um assunto pesado, ver como Hazel Grace (acho tão legal pronunciar o nome dela! haha) e Augustus enfrentam essa realidade deve ser muito interessante.
    Os quotes que li do livro já foram suficientes para quase me levar as lágrimas. Agora imagine o que a história toda será capaz de fazer, acho que até vou preparar a caixinha de lenços para quando for ler.
    Muito legal saber que além de tudo a Hazel Grace é uma bookaholic! Identificação total agora! rs Já estou ansiosa para ler as conversas dela com o Augustus sobre esse livro, acho que ela tem grande chance de se tornar uma das minhas personagens femininas favoritas.
    As conversas entre os dois deve ser um dos pontos mais positivos do livro. Adoro personagens sarcásticos! 😉
    Resumindo, sua resenha fez com que a minha animação para ler “A culpa é das Estrelas” voltasse com força total. Provavelmente será uma das minhas primeiras leituras de 2013.

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge