Resenha: The Iron King, Julie Kagawa

Meghan Chase nunca se sentiu parte de algo. Nem em casa, onde tudo desandou depois do desaparecimento do pai, nem na escola, onde o seu único amigo sempre foi Robin. Ela começará a saber em que ela é diferente quando adentrar um universo até então desconhecido, que ela só começa a perceber por causa dos apelos do seu irmão mais novo, que vive dizendo que tem um homem com chapéu de coco no seu guarda-roupa.

Ouvi tantas pessoas falarem tanto desse livro que sempre me pergunto porque demorei tanto pra lê-lo. Mesmo já sabendo que é uma série de fadas (uma das melhores, sempre me diziam), que o Ash e o Puck são terrivelmente encantadores e que a narrativa da Julie é ótima o livro ainda me surpreendeu. Porque eu não sabia o quão fundo seria o contato com o mundo das fadas, não sabia da incrível relação com o clássico Sonho de uma Noite de Verão, do Shakespeare, não percebi quantos segredos toda a série guarda.

Meghan acaba entrando no Nevernever por causa do seu irmão, e é isso que a leva para as profundezas desse universo que ela nem imaginava que existia. Durante todo o livro ela é centrada no seu objetivo, mas várias coisas acontecem que desviam, pelo menos temporariamente, a atenção dela, e com isso vamos conhecendo e entendendo o mundo das fadas com ela. Uma das coisas ótimas da narrativa da autora é que ela vai apresentando o mundo e suas criaturas com aparições de tirar o fôlego: por causa da posição da Meghan no Nevernever, todas as criaturas querem vê-la (e comê-la e destruí-la, enfim..), então tudo que aparece parece ser inimigo.

O final foi pra mim algo totalmente inesperado. Até o fim do livro eu não o vi chegando, não sabia o que esperar. Gostei bastante, mas como foi algo que eu não imaginei de jeito nenhum, fiquei meio perdida. Acredita que foi só quando eu terminei de ler que eu pensei “mas é lógico!”?

A edição brasileira tem notas de rodapé, que eu achei incrivelmente sem sentido (imagina se todos os livros fantásticos tivessem notas de rodapé pra explicar todos os lugares e personagens?). Tirou metade da graça de imaginar os personagens e ir descobrindo com o passar dos livros. A tradução não parece estar ruim, mas eu não vi a edição americana, e a revisão não é das piores, apesar de alguns erros.

Já tenho o segundo livro da série na minha estante pra ler assim que possível! Vale super a pena!

Livro: O Rei do Ferro

Série: Os Encantados de Ferro #1

Autora: Julie Kagawa

Lançamento: 2011

Editora: Underworld

Links: Skoob

Compre: Loja da Editora

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

15 Comentários em Resenha: The Iron King, Julie Kagawa

  1. Já li algumas resenhas sobre esse livro, a maioria positiva (tirando alguns pequenos erros de tradução/revisão, etc). Tenho os 2 primeiros livros e o conto intermediário, mais aina não consegui ler. Espero poder faze-lo em breve. =)

    [Responder]

  2. Gostei muito da resenha e fiquei com bastante vontade de ler o livro. Não o conhecia até então, mas o enredo parece muito atraente e eu adoro finais inesperados. Nunca li nada da autora e, na verdade, não me lembro de já ter visto seu nome. Passarei a prestar mais atenção nela daqui para frente!
    Ah, realmente achei esquisito o fato de ter notas de rodapé.

    bj
    escrevendoloucamente.blogspot.com
    Aline T.K.M. recently posted..A Arte da Invisibilidade [Allan Pitz]

    [Responder]

  3. Os comentários sobre esse livro são sempre positivos. Ainda não o li por que dizem que a tradução e revisão feita aqui, não foram muito legais… Enfim, creio que esperarei a oportunidade de ler em inglês ou espanhol.
    Beijos!

    [Responder]

  4. Confesso que não sou chegada em histórias de fadas, dificilmente uma ou outra me agrada, mas como você está dizendo que a narrativa é boa creio que vale a pena dar uma chance ao livro. É uma trilogia ou série maior?

    [Responder]

    Mariana Paixão
    Twitter: marypaixao

    Debyh, essa série tem quatro livros, dois deles já lançados aqui no Brasil ^^

    [Responder]

  5. Apesar de eu ter gostado delas (sim, sou estranho…) elas não estão presentes no 2º livro… Sei lá, eu senti falta (já disse que sou estranho?! Rsrsrs), mas como a galera não gostou, acho que foi por isso que a editora tirou. ”)

    Henri B. Neto
    ”Na Minha Estante”
    Henri B. Neto recently posted..Resenha: Estigmas da Luz

    [Responder]

  6. Putz, nunca pensei em ler, mas juro que a resenha aguçou minha curiosidade… ainda mais quando o final é inesperado e ainda é uma série! Vou ter que me render a esse conto de fadas literalmente! Valeu pela dica!

    [Responder]

  7. quero tanto começar a ler essa série! parece ser muito boa mas tenho trauma da underworld (odeio o trabalho deles! erros horriveis aargh!) então terei q importar mas os correios tão sacaneando com minhas comprar internacionais =(

    [Responder]

  8. Fadas, fantasias e essas coisas não me chamam mta a atenção..
    Não sei pq!
    Mas acho essa capa linda de morrer!
    Sério!
    Esses arabescos (seriam arabescos?) na capa, com essa menina loira e esse fundo…
    Tudo combina!

    Mas quem sabe um dia ele não caia na minha mão!

    Beijaum

    [Responder]

  9. Já li esse livro e posso dizer que gostei bastante dele, não adorei, mas com certeza gostei. O Puck e o Ash realmente são personagens apaixonantes e a narrativa da autora conseguiu me prender do início ao fim do livro, tanto que mal terminei de ler o primeiro livro e já comecei a ler o segundo.
    Se não me engano essa é a primeira série de livros que envolve fadas que eu leio, mas pretendo ler outras séries com esse tema daqui para frente.
    As capas dos livros da série são bem bonitas, principalmente as capas dos livros que ainda não foram lançados no Brasil.

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge