Resenha: Neon Azul, Eric Novello

Um homem que decidiu viver nas ruas por não aguentar sua própria casa. Um homem que nunca dormia; nem sequer cochilava. Um advogado que, às vezes, só tem um cramulhão na garrafa como testemunha. Um homem que só se sente bem depois de vitimar alguém com sua faca. Um pouco dos mistérios que rondam o Neon Azul – um bar, no mínimo, inebriante – e seus visitantes. O que será que você vai ver dentro dele?

Na contracapa desse livro tem dizendo que o Neon Azul é “um bar diferente para cada um que entra nele”. Antes de começar a leitura fiquei imaginando como seria isso, como um lugar poderia ser diferente a cada olhar. Ainda não sei explicar como isso acontece, mas agora entendo perfeitamente essa descrição. Neon Azul é o tipo de livro que você pode ler n vezes e sempre vai descobrir algo totalmente diferente da leitura anterior.

Cada história de cada personagem tem seu próprio mistério e sua própria “cadência”. E o Neon Azul tem mistérios diferentes para cada um deles. O ponto forte do livro é, sem dúvida nenhuma, o prório bar; mas as ligações entre os personagens foram outra coisa que me chamou atenção. O modo como eles interagem entre si é intrigante, porque às vezes é sutil e às vezes é escancarado. Todas as histórias tem um ritmo próprio, mas isso não impede que elas se encontrem em algum momento. Adorei isso.

Os melhores momentos pra mim foram o cramulhão na garrafa – morri por ele não aparecer mais vezes -, a experiência do Dionísio e o Lucas. O livro inteiro, na verdade, foi uma experiência muito boa. As histórias têm tensão, mistério, loucura, viagens, medos, surpresas… Eu tinha expectativas altas, por já ter visto um pouco da escrita do Eric em seu blog e também por comentários diversos, e estas foram muito bem superadas.

Não canso de dizer que o projeto gráfico da editora Draco é muito lindo. E, lógico, isso se aplica a esse livro, com suas divisões entre histórias com páginas pretas e títulos “em neon”, e sua diagramação simples mas muito bonita. E no quesito da revisão, Neon Azul é o melhor livro da Draco nesse sentido. Foi muito bem cuidado. Recomendadíssimo!

Livro: Neon Azul

Autor: Eric Novello

Lançamento: 2010

Editora: Draco

Links: Skoob | Blog do autor

Compre: Cultura | Saraiva | Amazon (e-book)

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

3 Comentários em Resenha: Neon Azul, Eric Novello

  1. Agora sei de onde vem o “cramulhão na garrafa”… hahaha
    Sempre vi vc mencionando esse livro, mas nunca soube ao certo do que se tratava.
    Parece ser bem interessante. Gosto dessa ideia de um lugar ser o que de certa forma faz a história acontecer. ^^
    Bj!

    [Responder]

  2. Antes de mais nada: esse cara com essa roupa não te lembrou o Ne-Yo? O_O’ Pra mim é igualzinho!
    Apesar de parecer muito interessante, não fiquei com muita vontade de ler! =O Não sei se é por conta da onda “livros alegres” que tomou conta de mim ou se é porque realmente não faz muito o meu estilo, mas fiquei só um pouco tentada a descobrir mais sobre a história… Quem sabe depois não mudo de ideia? =)
    Beeijo! ;3

    [Responder]

  3. Não lembro de já ter visto esse livro e se já vi não me lembro. Não gostei da capa, acho que por causa do brilho, mas o livro parece ser interessante, mas fiquei curiosa para saber como um bar pode ser diferente para cada pessoa que o visita.
    Os personagens devem ser bem diferentes, já que cada um tem uma história de vida, a interação entre eles deve ser algo muito bom de acompanhar.
    Nunca li nenhum livro da editora Draco, mas gostaria de fazer isso um dia.
    Me interessei pela história de “Neon Azul”, mas posso dizer que esse não é um livro que eu faço questão de ler, embora eu ache que vou gostar dele se tiver a chance de lê-lo.

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge