Resenha: Amy and Roger’s Epic Detour | Morgan Matson

Amy Curry está se mudando, da California para Connecticut. Não porque ela quer, mas porque a mãe dela já está lá em Connecticut, do outro lado do estado, tentando se organizar. A vida de Amy não está sendo fácil desde a morte do seu pai, e sua mãe não parece querer facilitar em nada. Como Amy não consegue dirigir desde o acidente, sua mãe pede que Roger Sullivan, o filho de uma amiga da família, vá buscá-la e a traga, fazendo uma viagem de carro com todos os pontos já estabelecidos. Como se já não bastasse todos os seus problemas, Amy se vê obrigada a passar cinco dias inteiros junto a uma pessoa que ela mal conhece. Mas uma viagem que tinha tudo para ser um pesadelo pode se tornar épica.

É muito difícil falar desse livro. Me sinto tentada a falar dele por horas a fio. Só assim pra eu poder passar o mínimo do que eu senti ao lê-lo. Esse foi o primeiro livro de road trip (viagem de carro) que eu li, mas eu já sabia que ia adorar. Adoro viajar de carro, e ler uma história nesse estilo, principalmente com a narrativa da Morgan Matson, me fez sentir cada parada em diners, cada música das playlists.

Nessa road trip, eles vão de um lado a outro do estado, da California até Connecticut. E todos os locais que eles passam têm algum detalhe ou são essenciais de alguma forma. O que me leva a falar da diagramação do livro: LINDA!, com fotos (em preto e branco, infelizmente) de vários lugares, e notas dos diners e check-ins dos hoteis, e com o ‘diário de viagem’ da Amy como se fosse ela mesma escrevendo, e as playlists, sempre com desenhos de algo marcante no local e com músicas muito legais! Essas coisas, além de dar um toque todo especial ao livro, já que é como se o leitor também estivesse viajando com eles no carro, também traz muitos detalhes da história e dos personagens: simples coisas, como um desenho ou uma forma de escrever no diário. Achei incrível!

Além de todo o contexto de viagem de carro, há o relacionamento de Amy e Roger – desde o começo, quando eles se encontram na frente da casa dela, quase completos desconhecidos, morrendo de vontade de estar em outros lugares sem ser ali. Eles têm uma carga emocional que a autora conseguiu equilibrar muito bem durante toda a narrativa. É incrível e assustador ver como eles se dão bem em um momento e, por causa de uma “palavra em falso”, tudo muda. Durante um tempo eles parecem minas terrestres. Eu adoro relacionamentos que vão sendo construídos com o passar do tempo, então foi uma ótima experiência pra mim perceber cada passinho que eles dão no relacionamento deles – desde o primeiro momento, em que eles não conseguem engatar uma conversa, sem saber como lidar um com o outro, até o momento em que tudo fica mais claro e mais fácil e mais completo.

Acho que esse foi um dos livros mais tocantes e profundos e, por vezes, angustiante que eu já li. Chorei diversas vezes com a Amy e seu jeito de lidar com seus problemas familiares, e me senti confusa e sem saber o que fazer como o Roger. Ele também tem seus próprios problemas e seu próprio jeito de resolvê-los. A forma como ambos precisam e tentam lidar um com o outro é um dos pontos fortes do livro. A única coisa que me desagradou foi o final – pensando bem, apenas porque eu queria mais história. O final é bem realista (e eu estava esperando algo meio conto de fadas), então não é que tenha sido um final ruim.

O post ficou imenso, mas é que eu comecei o ano bem, né? 😉 (esse foi meu primeiro livro lido de 2012!) Ah!, uma última coisa: algumas pessoas me perguntaram sobre a publicação desse livro no Brasil: algo bem improvável de acontecer. O livro é uma viagem de carro, zilhões de menções a zilhões de lugares e costumes e coisas dos EUA. Ou fariam uma péssima adaptação ou teria muitas e muitas notas de rodapé ou um glossário imenso.

Livro: Amy and Roger’s Epic Detour

Autora: Morgan Matson

Lançamento: 2010

Editora: Simon & Schuster

Links: Skoob | quotes no Citações de Livros

Compre: Amazon | Book Depository | Cultura

Classificação: 

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

9 Comentários em Resenha: Amy and Roger’s Epic Detour | Morgan Matson

  1. Ohhhh, a expressão “minas terrestres” é EXATAMENTE o que acontece com eles!!! Tipo, sinônimos! 😛
    MARY, EU PRECISO FALAR?!
    Se não fosse sua indicação, talvez nem ficasse sabendo deste livro, e eu o amo tanto, tanto, tanto, tanto que só de ler a resenha tenho vontade de pegar o livro e ler novamente! *suspiros*
    Outra coisa que talvez torne mais difícil esse livro ser publicado aqui é que ele não é, infelizmente, famoso nos EUA. Então as editoras têm um certo receio de que ele não seja atraente por aqui também.. :/
    Adorei a resenha, Mari!!!!! A cena do Wal-mart não é linda?! *momento fangirl* sempre que vou nesse supermercado lembro dessa cena!!!! :’)
    Beijos!

    [Responder]

  2. Parece ser um ótimo livro de ser lido, principalmente pelo seu relato de chorar e ser bastante tocante, livros assim, pelo menos para mim, são apaixonantes!

    Será que consigo achar na Amazon para Kindle? Já que ele não será lançado aqui no Brasil, pelo que você falou né, também acho muito difícil, gostaria de comprá-lo! (:

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    [Responder]

  3. AMEI sua resenha, Mary!!
    Não tenho nem muito o que dizer, só que preciso ler esse livro pra ontem, pra poder descobrir cada um desses detalhes!
    Awwwwn!
    Sério mesmo, a resenha tá ótima!!

    [Responder]

  4. Eu queria muito ler este livro, o descobri no blog Amount of Words. Leio muitas resenhas, incluindo de livros não lançados por aqui, e se um dia vier pro Brasil ou se eu aprender inglês, já estou informada do que se trata. Esta capa é linda e adorei sua resenha.
    Sara recently posted..Favoritos do meu tumblr

    [Responder]

  5. Já tinha visto esse livro no Skoob algumas vezes, mas sabe quando você não se atenta à sinopse e deixa pra depois? Pois é, foi o meu caso.
    Não posso dizer que amo de paixão viajar de carro, porque em casa todo mundo é grande e eu sou a menor dos três filhos (a Fernanda com certeza se vingou de mim por ser dois minutos mais nova com dois centímetros a mais… Só pode! E meu irmão mais novo… Bem, não acredito que a natureza seja tão injusta em dar 1,90 pra ele e só me dar 1,76 e MEIO!), mas já fiz isso inúmeras vezes e já dormi em mais da metade delas! =) Mas não é nada que eu seja contra, até porque minha família é muito legal.
    Mas apesar de todo o desconforto que viajar no banco de trás possa trazer para seus passageiros, o banco da frente é uma maravilha! =D Então tenho sim vontade de fazer uma viagem dessas – mas confesso que tenho vontade de fazer isso nos Estados Unidos, e não aqui no Brasil.

    Só posso dizer que, depois da sua resenha, ele entrou como uma das prioridades pra minha lista “preciso comprar no Book Depository algum dia”, ainda mais com todas essas notas e fotos que você falou!
    Adorei a sua resenha!
    Beeijo! ;3

    [Responder]

  6. Excelente resenha, Mary! Parabéns!
    li uma resenha desse livro em algum blog há muito tempo, tanto que nem me lembro em qual blog foi, mas desde que li aquela resenha fiquei interessada nesse livro e com esperanças de que ele fosse lançado no Brasil.
    Pelo que você disse esse livro dificilmente será lançado por aqui (até porque acho difícil que as editoras estejam dispostas a investir em um livro que vai dar tanto trabalho), o que me deixou bem triste. O jeito vai ser começar a ler em inglês mesmo.
    Também não me lembro de ter lido nenhum livro onde os personagens façam uma viagem de carro de um ponto a outro do país. Mas queria muito ler um livro assim, pois tenho certeza que vou gostar das descrições dos diferentes pontos de um país.
    Fiquei com mais vontade ainda de ler esse livro quando você falou sobre como é a diagramação dele. Adoro esse tipo de detalhe nos livros, ainda mais se tiver fotos!
    O relacionamento entre a Amy e o Roger deve ser bem interessante, pelo jeito os personagens têm personalidades fortes, por isso deve ser muito bom acompanhar o desenvolvimento da relação entre os dois. Fico imaginando como deve ser fazer uma viagem tão longa ao lado de uma pessoa que você não conhece bem.
    Sobre o final, eu também sempre espero por um final tipo conto de fadas, mas um final realista costuma ser bem melhor, apesar de não atender totalmente as minhas expectativas.
    Tenho que dizer que gostei muito da capa do livro! 😀
    Enfim, amei sua resenha e espero conseguir ler um livro em inglês em breve, assim poderei ler “Amy and Roger’s Epic Detour”.

    [Responder]

  7. Amo livros de viagens. Amo viajar! Principalmente quando tem algum dos [muitos lugares] que eu sou louca para conhecer, como a Califórnia. E ainda com fotos e todos esses detalhezinhos que você mencionou… Parece ser bem legal, mesmo. Não tenho lido muitos YA ultimamente. Como eu já passei dessa fase há alguns anos, acabo perdendo a paciência. Mas, se tiver a oportunidade, lerei este.
    Cíntia Mara recently posted..Sorteio “O melhor de 2012”

    [Responder]

  8. Eu ainda não li muitos livros de viagens, ou melhor dizendo road trip, mas fiquei morrendo de vontade de ler por passar por praticamente todo os E.U.A., mas quem sabe né, se for muito bom, pode ser lançado aqui…

    Bjs Mary…
    Participando do sorteio de niver do blog, mas pretendo acompanhar sempre o blog!

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge