Resenha: Depois daquele beijo | Rafaella Vieira

Michelle é uma garota de Recife que está prestes a começar um novo ano do ensino médio. Sua vida, bem comum e repleta de uma agitação que a faz sentir-se deslocada – as amigas adoram festas e sempre a chamam, mesmo que a maior vontade dela seja ficar em casa escrevendo – acaba mudando com a chegada de Caterine, a nova aluna: linda de morrer e mais interessada nas coisas que Michelle gosta, como livros e tranquilidade. E, depois “daquele” beijo, as duas descobrem que têm mais em comum do que imaginavam.

A história de Michelle e Caterine é de uma delicadeza linda. Pela visão da Michelle, conhecemos sua vida, suas amigas loucas por festas, seu irmão pegador, sua tia que só quer ser jovem e participar de todas as festas e as complicações de um romance adolescente entre duas garotas. Michelle e Caterine começam a trabalhar juntas num projeto de filmagem para a escola e de repente se vêem descobrindo um sentimento novo e bonito para ambas.

É interessante ver o desenvolvimento de uma história que se passa aqui em Recife, pelo menos pra mim (lógico, já que moro aqui). Há poucas descrições, mas o que tem passa um sentimento familiar muito legal. Outra coisa interessante na história é a intensidade de tudo: a Michelle é uma garota com sentimentos fortes, tanto em relação ao que ela não gosta, como em relação ao que ela gosta e principalmente em relação a Caterine. Ainda, a narrativa e os diálogos são fatores bem interessantes por duas coisas: o jeito de falar pernambuco, que mesmo soando um pouco estranho e forçado em algumas partes realmente existe, e é bem legal de se notar num livro; e o jeito de falar e pensar dos adolescentes. Creio que a maioria dos personagens tenha 15 anos, e os interesses deles e o comportamento deles são bem retratados no livro.

O que faltou no livro foi “densidade” (acho que essa é a palavra). A história e os personagens são bem construídos, mas não são bem desenvolvidos. A Michelle tem um dom de escrever que poderia ser mais explorado, já que é uma paixão e o que ela quer fazer da vida; o Renato, que é um amigo delas que trabalha junto no projeto de filmagem, também poderia ser mais explorado, já que ele é praticamente o único personagem homem constante do livro e é engraçado e meio diferente; e a história praticamente gira em torno da Caterine, mas não há muitos detalhes sobre ela, apesar dos problemas.

Não achei o livro ruim, longe disso, mas achei que ele poderia ser bem melhor! Estou ansiosa para ler o próximo livro da Rafaella, que será lançado em abril, pela Gutenberg: 7 minutos no paraíso! ^^

Livro: Depois daquele beijo

Autora: Rafaella Vieira

Lançamento: 2011

Editora: Brejeira Malagueta

Links: Skoob

Compre: Cultura

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

15 Comentários em Resenha: Depois daquele beijo | Rafaella Vieira

  1. hum… interessante esse tema! bem diferente né?
    seria legal se você colocasse a classificação geral da resenha, tipo estrelinhas, como no skoob né?
    beijão, Mari!
    Thais recently posted..Caixa de Correio #3

    [Responder]

    Mariana Paixão
    Twitter: marypaixao

    Thais, até já pensei em colocar classificação de estrelas, mas sempre fico indecisa!
    Com esse livro, por exemplo, coloquei 3 estrelas no skoob, mas ele não é somente bom, ele é…. sei lá, quase muito bom! Talvez se eu desse 3.7 estrelas seria mais justo… Mas isso me deixa tão indecisa!
    XD

    [Responder]

  2. Não conhecia este livro antes de vê-lo aqui neste exato minuto, e ele já me conquista por abordar um tema tão tabu (ainda…)
    Acho mt feliz que os autores abordem o assunto com a naturalidade que tem, e que as editoras estejam dispostas a assumir isso tb! É importante que as pessoas vejam, e os livros são ótimos neste sentido, que as pessoas são tão maiores do que apenas com quem se envolvem.
    Achei o livro interessante exatamente por tratar do dia a dia de uma adolescente como outra qualquer.

    [Responder]

  3. Oi!
    Já tinha visto resenha desse livro antes.
    Bem diferente a temática dele. Nada de outro mundo, mas não é todo dia que vemos livros falando sobre esse tema.
    Eu confesso que fiquei curiosa para ler e conferir, ver onde toda a trama vai parar. ^^
    Se tiver a oportunidade, vou ler sim. ^^
    Beijos.

    [Responder]

  4. Eu tenho vontade de ler esse livro, mas não é algo sobrenatural, sabe? Eu gosto de ver histórias diferentes dentro do meu gênero favorito e, apesar da homossexualidade ser um fato, é impressionante como as pessoas ainda não querem enxergar, né?
    Quando eu tinha uns 14 anos, na minha sala tinha uma menina que já teve relações com outra menina e era impressionante a forma como a maioria das garotas a tratavam de uma forma diferente. Tudo bem, ela era meio agressiva e tal, mas dava pra sentir no ar, entende? Eu achava ela bacana, mesmo quando ela começou a discutir e a falar muito alto comigo porque eu entreguei um papel com o calendário de provas e ela achou que eu estava mandando um recado que ela ia para a coordenação – ela tinha voltado de uma festa e ido direto pra escola e estava meio bêbada, o que explica a ameaça. =D Eu até a defendi na coordenadora (sim, porque ela estava num estado meio crítico, e aí ela foi chamada lá)!

    Gostei da sua resenha! E quero muito ler 7 Minutos no Paraíso!
    Beeijo! ;3
    E eu adoro o sotaque recifense! A minha avó materna é daí e cresci ouvindo ela falar assim. Ela morou durante muitos anos em Curitiba e em Campo Grande, mas nunca perdeu o jeitinho de falar! =)

    [Responder]

  5. E a literatura brasileira continua crecendo… Muito bom ver isso!!!
    Muito boa sua resenha. O livro parece bem interessante, pricipalmente por tratar de um assunto ainda tão tabu.
    Beijos.

    [Responder]

  6. Esse livro parece ser bem interessante e o fato de se passar aqui em Recife me “cativou” um pouco, mas a história em si não me chamou muita atenção. É interessante, contudo, a existência de livros assim jovens falando de temas tabus como esse, porque a gente ta vivendo um momento de muito preconceito ainda.

    [Responder]

  7. O tema realmente é diferente. E polêmico, não? Ideia de uma autora brasileira, vejam só! Este ano os escritores nacionais estão me matando de orgulho!

    Bem, geralmente prefiro fantasia ou sobrenatural a só o romance, mas, pela resenha, vale a pena ler o livro. A história se passe em Recife, aqui perto! *—-* (Digo, mais ou menos, rs).

    Bem, esta é a parte em que anuncio meu blog com menos de duas semanas de existência (o qual amo muito e muito me dedico, apesar de tão novo) e peço gentilmente para vocês visitarem e, se possível, seguirem. O link: http://recantodecaliope.blogspot.com. Grata. :)
    Fátima Menezes recently posted..Mundo de Cristal

    [Responder]

  8. Deve ser muito bom ler um livro no qual a história se passa na cidade onde você mora! Fica bem mais fácil imaginar os ambientes descritos no livro.
    Já tinha achado a capa desse livro bem diferente, mas não sabia que ele tinha esse tema. É raro ver livros que retratem um romance entre duas garotas, então deve ser bem interessante ver como a autora abordou o tema.
    Fiquei bastante curiosa para ler esse livro! Parece ser uma história bastante original.

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge