Resenha: Hathor – Markus Thayer

Pesquisando sobre um trabalho da faculdade em um livro antigo, o adolescente inglês John McBrian acaba encontrando um papel com estranhas indicações entre duas folhas coladas do livro. Ao levar o estranho achado para o seu professor, Sir Oliver Stwart, tentar descobrir o que é aquilo, a aventura começa com a descoberta de uma mensagem criptografada há várias centenas de anos. Essa mensagem levará John, seu amigo William Kenward e Sir Oliver numa grande aventura em busca de um tesouro, muito além da Inglaterra – direto no coração do Brasil – e mais além ainda de seus pequenos conhecimentos sobre o mundo.

Esse livro foi uma surpresa atrás da outra! Sempre quis ler porque acho a capa muito boa, ficava imaginando mil e uma coisas pra entendê-la. Aí quando finalmente peguei pra ler me surpreendi com a narração; como tinha visto antes que a história se passa na Inglaterra de 1856, pensei que seria algo bem pomposo – e ainda bem que estava errada! A narrativa é simples, sem perder a época de vista. No começo, eu a achei ‘didática’ demais, e apesar de entender a necessidade de uma explicação mais clara em algumas partes extremamente novas, talvez esse tipo de linguagem tenha tornado o livro um pouco… talvez “infantil” não seja a palavra certa, mas é a que eu encontrei agora.

Outra coisa surpreendente é todos os locais por onde eles passam – e o que cada local traz para o grupo, lógico. Me encantei com tudo, cada página traz uma surpresa, um novo jeito de encarar o mundo, imaginando todos os novos objetos e estilos e modos de viver…! UAU! Eu não imaginava que Hathor se tratava de algo assim e realmente me diverti bastante pensando em todas as possibilidades existentes, todo o modo de vida incrivelmente à frente.

Os personagens são um caso à parte pra mim: eu os adorei e os estranhei, ao mesmo tempo. Adorei a forma como eles se relacionam, tanto entre eles como entre os novos personagens que vão aparecendo no progredir da história. Todos participam à sua maneira da progressão da história, sem perder a “coesão” do grupo. Achei isso muito legal. Estranhei um pouco foi como os personagens lidam com todos os fatos. O grupo de personagens é bem seleto e bem interessante nas suas diferenças um dos outros, mas foi meio estranho vê-los se depararem com tantas coisas estranhas e contrárias à realidade deles e eles reagirem… com um pouco de surpresa, mas não tão loucos e fora de si como eu achava que eles (na verdade, eu mesma) ficariam. Não que isso estrague de alguma forma a história, mas foi algo que me chamou a atenção.

Livro muito bom, e eu estou ansiosíssima para a continuação, que, pelo jeito do gancho do fim desse livro, trará ainda mais aventura! A diagramação do livro ficou bem organizada, de uma forma geral a revisão também ficou boa, e o ritmo do livro, com suas descobertas a cada página, é muito bom, apesar das folhas brancas.

Livro: Hathor

Autor: Markus Thayer

Lançamento: 2010

Editora: Novo Século

Links: Skoob

Compre: Direto com o autor – autografado e com marcador!

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

7 Comentários em Resenha: Hathor – Markus Thayer

  1. Para falar a verdade nunca me interessei muito por esse livro, ele me passava a impressão de um livro mais histórico, que falava sobre a Inglaterra naquela, mas pelo q vc falou é mais um livro de aventura.
    É bom qdo vc tem uma surpresa positiva qdo está lendo =)

    [Responder]

  2. A história desse livro realmente não me chamou muito a atenção depois de ler a resenha com calma (não que ela esteja ruim porque não está viu?). A capa também não me conquistou mas quem sabe estou errada né? Afinal você gostou tanto né?

    [Responder]

  3. Já tinha visto esse livro antes, até cheguei a pensar que tinha sido escrito por um autor estrangeiro, fiquei surpresa quando descobri que era de um autor nacional.
    A capa é bem interessante e eu sempre tive a curiosidade de saber o que esse título quer dizer.
    Outra coisa que me atrai nesse livro é que a história se passa na Inglaterra do século XIX. Gosto de livros em que a história se passa nessa época, por isso pretendo ler Hathor se puder.

    [Responder]

  4. Saudações digitais 😀

    Hathor é mesmo um daqueles livros voltados a ficção cientifica, onde o autor acrescenta mais personagens e reviravoltas a cada pagina, a cada capitulo, para criar os nós da trama. E, mais que isso, também é um daqueles livros romance, onde cada personagem acha sua ‘alma gêmea’ na história. Markus caprichou nesse livro, misturando arcaico e tecnológico, passado e futuro para tornar a leitura eficaz e deveras interessante. E também aproveitou o gancho para deixar um mistério a ser resolvido na continuação. É uma leitura bastante válida por resgatar um gênero a tanto esquecido no mercado que é a ficção cientifica, bem como enrolá-lo, de forma maestral ao romance das literaturas YA muito valorizadas nas prateleiras das livrarias.

    Leitura recomendada assim –> ♡ 😀

    att., CJ

    Braunne BR

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge