Resenha: Meu amor é um anjo

Meu amor é um anjo é a segunda coletânea de contos da série Amores Proibidos, da editora Draco. O primeiro livro foi Meu amor é um vampiro, e você pode ver o que eu achei dele aqui! Nesse livro, nove autoras brasileiras (na verdade oito, uma é portuguesa) falam sobre como é amar um anjo.

O primeiro conto é da Anna Lizz foi o conto que eu menos gostei, provavelmente por não ter entendido bem o plano de fundo em que a história se passa. Mas achei interessante como os dois personagens se comportam, fugindo contra o tempo e tentando encontrar alguma solução, seja ela mais sensata ou mais desesperada.

“-Está com medo?” “-Sim…” “-Ótimo, assim não vai sentir a minha falta quando for embora, e eu vou.”

O segundo conto é da Eliana Martins e é um dos meus contos favoritos. É sobre uma garota que não se sente bem consigo mesma e com sua família porque eles não entendem o hobby e os gostos dela. Por causa dessa pressão pra ser o que não é, a garota precisa ser lembrada que ela é uma pessoa admirável, mesmo quando não é uma princesa.

“Que mal tinha ela gostar de música new age, de usar jeans, de fugir das maquiagens, de jogar Live Action?”

O terceiro conto é da Flávia Cortês e é uma história bem singela de uma garota que encontrou seu verdadeiro lugar quando entendeu o valor da vida. Eu gostei bastante do ‘clima’ desse livro, é bem calmo, mas eu fiquei pensando bastante nos acontecimentos anteriores e posteriores ao que acontece no conto, aí acabei não gostando muito da personagem principal.

“Era como se um completasse o que faltava ao outro, como se um só existisse por causa do outro. Como o yin e o yang, o branco e o preto, a luz e a escuridão.”

O quarto conto é da querida Julianna Steffens e quando eu terminei de lê-lo me perguntei porque a dona Ju ainda não publicou um livro! O conto dela também entrou pros meus favoritos, e é sobre uma garota desastrada que descobre ter sempre o mesmo anjo da guarda em todas as suas encarnações. A história linda, engraçada e com uma linguagem que parece que é a própria Ju contando a história, o que eu adorei muito!

“Ele será na minha memória o deus grego a la Ryan Reynolds encontra Brad Pitt encontra Colin Firth (10 anos mais novo).”

O quinto conto é da portuguesa Eugénia Tabosa e é muito interessante por não contar simplesmente a história de amor entre um anjo e uma humana; dois seres bem diferentes se cruzam nessa história e é bem lindo como eles se atraem, principalmente diante das diferenças básicas entre eles. Eu nunca tinha lido algo parecido, e gostei bastante!

“Não vês que meu corpo não foi feito para tal, que não tenho asas nem pés para te acompanhar?”

O sexto conto é da Lidia Zuin e se passa num futuro não muito distante, com a presença de robôs e realidades virtuais. Eu gostei bastante porque é como se a história se passasse no Japão, e a fantasia das realidades virtuais é algo que muito me agrada. O relacionamento dos personagens é muito fofinho (e bem condizente com o ‘clima’ da história).

“A garotinha desce o rosto no ombro firme do automaton. Anna prefere olhar para outra direção, apertar as pálpebras e pensar sobre qualquer outra coisa, menos aquilo.”

 O sétimo conto é da Andréia Szcypula e, apesar de não ter entrado para os meus favoritos, o personagem principal é o meu favorito. É a história de uma garota que tem tido sonhos estranhos e vívidos, que lhe trazem sentimentos cada vez mais intensos. Achei o conto muito bom, é rápido e intenso como os sonhos da personagem, e eu fiquei querendo mais do melhor anjo desse livro!

“-Enkeli, por que você está fazendo isso comigo? (…) O que é essa cicatriz? -É isso que eu adoro nos humanos. Perdem o foco do essencial para analisar os detalhes insignificantes.”

O penúltimo conto é da fofa Iris Figueiredo e não só entrou para a lista dos favoritos, como é o meu top favorito desse livro. A história é sobre uma garota que não precisa mais do seu anjo da guarda, então eles estão vivendo seus últimos dias juntos. O conto é intenso e singelo ao mesmo tempo, pois ao mesmo tempo que você acompanha a contagem regressiva e todos os fortes sentimentos entre eles, a singeleza é intercalada nos diálogos e no que cada personagem pensa – o que me leva ao outro ponto ótimo do conto: as perspectivas dos dois personagens.

“-Luna. – Foi a primeira coisa que ele disse. Meu nome. Ele nunca soou tão bonito antes.”

O último conto é da Larissa Naufel e é um dos meus contos favoritos também. Dessa vez, a garota é o anjo da guarda, designado para salvar a vida de um cara que está prestes a se jogar da ponte. Fernanda, a protagonista, já sabe que não vai ser fácil, pois essa é a sua primeira missão como anjo da guarda, mas ela não espera que seja tão difícil como vai ser. Além do diferencial da garota ser o anjo, o que eu mais gostei nesse conto foi que os personagens e o plano de fundo são bem reais, bem conhecidos.

“Esse era o problema maior de se gostar, gostar mesmo de outra pessoa: a insegurança que vinha como os quilos que acompanham um Big Mac.”

Como vocês podem ver, de modo geral eu adorei muito essa coletânea! As autoras foram super bem escolhidas, contos de muita qualidade! Além disso, a Draco, como sempre, arrasou na diagramação muito linda! O único ponto que realmente me deu nos nervos, que eu achei uma desatenção imensa, foi a revisão. Acho que apenas dois contos não tiveram mais que dez erros de pontuação e ortografia, o que é bem triste. Mas apesar de isso ser bem chato, não tirou minha ansiedade para a próxima coletânea, que será Meu amor é um mito (e as inscrições estão abertas)!

Livro: Meu amor é um anjo

Série:  Amores Proibidos #1 | Amores Proibidos #2

Organização: Eric Novello e Janaína Chervezan

Lançamento: 2011

Editora: Draco

Links: Skoob | Draco Blog

Compre: CulturaLoja Estronha

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

10 Comentários em Resenha: Meu amor é um anjo

  1. Legal sua resenha, eu não costumo ler livros de contos porque 80% das vezes eu sinto como se tivesse sido mal terminado ou houvesse mais coisa para contar. Mas esse tenho muita curiosidade, primeiro porque adoro anjos! segundo porque adoraria ler os contos das blogueiras, eles tem blogs muito bons e adoraria conferir!

    [Responder]

    Talita Ribeiro

    O que não gosto nos contos é que eles poderiam dar ótimos livros! Deixam a gente com gostinho de quero mais!

    [Responder]

    Danny
    Twitter: Danny_Demarchi

    Também tenho esse problema com contos, quando o conto é muito bom eu queria que tivesse mais história ou um livro só para ele.
    Também quero muito ler os contos escritos pelas blogueiras! =D

    [Responder]

    Lari
    Twitter: LariDaline

    Assino embaixo, é assim que me sinto com relação a livros de contos. Sem falar que as vezes acho meio corrido.
    bjus!

    [Responder]

    Danny
    Twitter: Danny_Demarchi

    Também acho meio corrido as vezes, acho que isso acontece por que o autor não tem muito espaço para escrever, então tem que correr com a história para conseguir terminá-la no espaço que ele tem disponível.

    [Responder]

  2. Mari, sua linda! Estou tão feliz, sério! Adorei a resenha. E saber que pra vc meu conto foi o melhor do livro me deixa sem palavras :O Que bom que vc gostou *-* Agora quero saber o que vc vai achar do meu livro em breve!
    Beijão

    [Responder]

    Gabriela Camarinha
    Twitter: Gabi_book

    Parabenspe conto Iris!! To muito ansiosa pra lê-lo.
    Bjinhos

    [Responder]

  3. O livro parece ser bom! Não costumo ler livros de contos, mas esse parece ser bem interessante, além de ter uma capa bem legal.
    Mary, parabéns pela sua resenha! Gostei muito dos seus comentários sobre cada conto do livro e dos quotes que você colocou na resenha! Muito bom! =D
    Gostei muito desse trecho: “Que mal tinha ela gostar de música new age, de usar jeans, de fugir das maquiagens, de jogar Live Action?”. Confesso que me identifiquei um pouco com ele, tenho quase certeza de que eu iria gostar bastante desse conto.
    Também gostei do trecho do conto da Julianna Steffens, o blog dela é um dos primeiros blogs literários que eu conheci, por isso estou muito curiosa para ler o conto que ela escreveu.
    Também quero ler o conto da Iris Figueiredo, o blog dela é muito bom, então acho que o conto dela deve ser muito legal.
    Gostei do trecho do último conto, achei a frase bem verdadeira. Enfim, fiquei com muita vontade de ler Meu amor é um anjo agora!

    [Responder]

    Talita Ribeiro

    Os quotes realmente ficaram demaaaaaiiiis 😀

    [Responder]

    Danny
    Twitter: Danny_Demarchi

    Adoro quotes de livros! Gosto ainda mais das resenhas quando tem trechos do livro nela! XD

    [Responder]

  4. Mari, sua linda!!

    Acabei de programar minha resenha pra amanhã, vi o link na minha timeline e corri pra ler sua opinião!!

    Fiquei com a mesma impressão que você sobre a revisão… Espero que consertem esses erros na segunda edição.

    Ri horrores com o conto da Ju e chorei horrores com o conto da Iris. Meu Top três é: Iris, Ju e Lidia =D

    Beijos, sua linda!!

    [Responder]

  5. Eu não sabia que era uma coletânea, na verdade só fui saber mais sobre o livro por causa que vivia ouvindo dele aqui no blog. Eu até que gosto de livros de contos, não são meus favoritos, de fato, mas se os autores souberem contar uma boa história, vale a pena. E pelo jeito, todas as autoras contam, né? (: Uma pena mesma foi que você disse que a revisão pisou feio na bola… espero que corrijam futuramente.
    Beijos,
    Isa Pina ~ portal dos livros

    [Responder]

  6. Nossa achei uma gracinha capa desse livro, muito bonitinha. Belo visto não é só a capa q é linda, as historias tbm. Fiquei bem interessada nesse livro.
    Bjinhos

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge