Resenha: Betrayed

Atenção: essa resenha contém spoilers do primeiro livro da série, Marcada.

Segunda livro da série House of Night, continuando a trajetória de Zoey Redbird em sua transformação em vampira. Depois de tirar Aphrodite do poder das Filhas das Trevas, Zoey está se preparando para o seu primeiro ritual oficial. Além disso, um dia em que Zoey estava indo falar com Neferet, a Grande Sacerdotisa, para contar-lhe sobre seus pressentimentos ruins sobre um garoto que Zoey costumava conhecer e que foi encontrado morto, ela ouve Neferet desacreditando alguma visão de Aphrodite, dizendo a ela que a Deusa Nyx havia retirado sua bênção dela.  Ela acha estranho, tanto por causa da atitude e da voz de Neferet como porque seu instinto lhe dizia que Aphrodite talvez estivesse certa.

É, acho que esse breve resumo abarca o começo de tudo. Confesso que essa série ainda não me cativou. Tem alguns pontos que eu acho super interessantes, mas a história no geral não me envolve. As coisas parece que estão se encaminhando, o gancho do terceiro livro traz uma boa história, mas eu tive a sensação que 3/4 do livro foi pura enrolação, que só no final a coisa começou a engrenar.

Acho super legal os momentos de crença na Deusa Nyx, principalmente porque a Zoey praticamente se guia pela sua intuição, pela intuição de sua fé que a Deusa Nyx está guiando-a. A intuição é algo tão esquecido atualmente que eu acho esse ponto bem interessante. Em alguns momentos é como se a Zoey se perguntasse porque diabos ela está seguindo esse caminho em vez de seguir aquele outro, normalmente mais fácil; e isso porque ela sente algo dentro dela que a faz incapaz de deixar passar aquilo, incapaz de não lutar por aquilo. Acho isso bem legal.

Vejo muitas críticas em relação aos relacionamentos da Zoey com os garotos. É aquele velho argumento de “porque ele escolheu ela, que não tem nada, é totalmente normal?” Eu não concordo com esse argumento porque se você parar pra reparar, as personagens escolhidas não são normais aos olhos dos respectivos garotos; tem sempre algo que a diferencia das outras (afinal, pra ser uma personagem principal tem que ter algum ponto em falar dela, right?). E acho que é justamente essa intuição da Zoey que a leva a ser tão indecisa em alguns momentos com os garotos (ou com qualquer outro assunto) mas que em outras horas também a leva a um grau de confiança em si mesma inabalável.

Enfim, acho que a história irá progredir bastante no terceiro livro – não que isso me entusiasme mais pra ler. Esse livro começa a engatinhar do meio pro final, e traz alguns começos de reviravoltas bem interessantes.

Livro: Traída

Série: House of Night #2

Autoras: PC Cast e Kristin Cast

Lançamento: 2009 (Brasil) / 2007 (original)

Editora: Novo Século

E vocês? Gostam da série? Não gostam? Por que? Gostam da Zoey? Não gostam? Por que? ^^~

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

13 Comentários em Resenha: Betrayed

  1. Eu particularmente tenho a mesma opinião da Mary em relação ao desenvolvimento do livro, e acho que todos os livros desta série pecam por serem interessantes apenas do meio para o fim.

    Recomendo a leitura de Escolhida e de Indomada. Escolhida tem a vantagem de ter uma narrativa legal desde o inicio mas só fica interessante mesmo depois dos capitulos 12 ou 13.

    Adorei a resenha!! Bjus Mary!!

    [Responder]

  2. Mary, essa série vai melhorando cada vez mais com o passar dos livros. Alguns personagens vão te surpreender muuuuuuito e as situação vão ficar cada vez melhores.
    Mas, a fórmula das autoras na maioria dos livros da série vai ser essa mesma, de deixar a história mais lenta no começo, e do meio para o final colocar tudo em “ponto de bala”. Mas, recomendo muuuuito você continuar com a série.
    Queria saber, até agora, quais os seus personagens favoritos???

    [Responder]

  3. Essa série meio que caiu de paraquedas para mim, comprei um e saindo da loja vi o outro e depois disso comprei todos.
    Realmente o primeiro livro nao me empolgou e nem mexeu comigo, mas li, afinal, ja tinha comprado o segundo. Traida pareceu melhorar toda a historia, começando a moldar os fatos. Mas digo uma coisa, aquele que lê for lê Escolhida, tenha o Indomada em maos, senao vao morrer de odio kkk. Quando chegar Indomada, vao ficar como eu, com odio da Zoey. Isso mesmo, eu tenho horror a ela. Acho burra, mimada e chata. Nao gosto dela. O Tentada é o melhor até agora. Mas acho que esses 12 livros são um exagerooo toda vida. Mas fazer o que ne.

    Ve se aparece la no Blog.

    Beijinhos,

    Lilia Reis
    Leituras & Fofuras
    Batalha Literária

    [Responder]

  4. Eu acho a série HoN dessas que você lê, fica com ódio em alguns momentos mas não consegue PARAR! o.O hahahhaahahaaha

    Adorei a resenha, Mari! E gosto da série porque a Zoey é uma piriguete assumida e não tá nem aí pro povo que fala mal dela!! =DD

    [Responder]

  5. Na verdade, acho que foi a partir de Traída que comecei a ler essa série em leitura ultra mega dinâmica. Perdi minha paciência, de verdade. Conforme os livros vão progredindo, minha paciência até pra dinãmica tá acabando. HAHAHAHA

    Beijo
    Guta

    [Responder]

  6. Essa série de vampiro foi uma das primeira que li, depois de crepusculo. Na época, acabei gostando da história… gostei dos três primeiros livros, dai a história começou a me desagradar um pouco… De volume para volume, hora fica melhor, hora fica paradão…
    Mas eu gosto muito! É uma boa serie!

    bjus

    sua

    [Responder]

  7. Bom, comecei a ler HOn pq foi indicação de uma amiga.
    Os primeiros são beeeeeeeeeeem fracos, mas depois melhora.
    A historia é bem rapida e voce meio que ‘boia’ em algumas horas.

    E não tenho opiniao sobre a Zoey. As vezes acho ela piriguete, mas é só. Prefiro muuuuuuuuito mais a Aphrodite. É.

    Mas não vou deixar de ler não.
    Queimada, o 07º livro está em pré venda, mas eu só vou comprar quando estiver a 10,00. O que sera logo, porque eu comprei todos os livros da série á 10,00 HSUSHUSHUSHUSHUHUHUHSUHS

    Bjinhs.

    [Responder]

  8. Mary já li Marcada e Traída e não é que eu ame mais tb não detesto, algumas partes chega a ser interessante e outras vc tem vontade de largar o livro, mais vc não consegue largar a leitura pq quer saber o que acontecerá com a Zoey. Adorei a resenha! Bjks!

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge