Resenha: Airhead

Esse livro conta a história de como Emerson Watts – uma garota que não gosta do seu nome de garoto, não é popular, não é ligada em moda e que gosta de ler e jogar videogame com seu melhor amigo Christopher – vira a supermodelo Nikki Howard.Isso acontece depois de um acidente na inauguração de uma grande loja e a vida de Em vira de cabeça pra baixo.

A história toda é super legal e super engraçada. Tudo o que um livro da Meg Cabot sempre é, né? (diva!) Assim como Em tenta, ao longo do livro, entender como viver com o corpo da Nikki e com seu próprio cérebro, eu também fiquei tentando entender se o que ela sentia era dela mesmo ou de Nikki, o que é dela mesmo e o que ela ‘herdou’ de Nikki. É bastante legal.

A história toda é narrada pela Em, mas com o passar do livro você acaba descobrindo cada vez mais sobre a personalidade da Nikki, e fica se perguntando (eu pelo menos fiquei) o que diabos ela quer da vida! iuahsishaiusah Ela às vezes é bem bitch e às vezes é bem inteligente! XD E é bem interessante também como a Em, que é totalmente diferente da Nikki – sendo bem nerd e não entendendo nada sobre beleza e moda – tanto fisicamente como psicologicamente, vai conseguindo lidar com a mudança.

O livro tem um toque de ficção científica e é bem legal, porque a Em é super nerd e a Nikki não sabe nada desse mundo. E aí quando a Em vira a Nikki as pessoas estranham uma supermodelo falando de computadores e jogos (nossa, generalizei muito aqui, haha). Outra coisa super legal na história são os melhores amigos: Em tem como melhor amigo Christopher, que é um deus-nos-acuda de lindo, mas quando ela vira Nikki ela tem que recomeçar do zero com ele (leia o livro pra saber por quê e como!). E a melhor amiga da Nikki é a Lulu, que é uma graça (fútil, mas uma graça) e tem os melhores conselhos sobre homem EVER. Sério, se eu tivesse um quinto da confiança da Lulu eu tava feita na vida.

Se eu até agora não consegui lhe convencer a ler esse livro, lembre-se que ele foi escrito por Meg “Queen” Cabot e leia de uma vez. E fique louca, como eu fiquei (e estou), pelo segundo livro (é um trilogia) – Being Nikki.

Cinco queen estrelas! Obrigada a Editora Record que me cedeu o livro pra resenha *_*~

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)

9 Comentários em Resenha: Airhead

  1. Acho que eu não leria nunca se o único argumento que as pessoas tivessem para me convencer fosse que o livro é escrito pela Meg. Sério… Ainda nem que resenhas existem, porque a escrita dela não foi algo que eu gostei tanto assim, sabe? Whatever. Airhead é um livro que sinceramente me chamou atenção, though, e que eu tô afim de ler um dia. Ótima resenha, Mari!

    [Responder]

  2. Esse livro deve ser muito bom, só por ser escrito pela Meg Cabot já vale a pena ler. Me interessei principalmente por a Emerson ser tão nerd assim, o livro deve ser bem engraçado.

    [Responder]

  3. Amei a resenha do livro Mari, to super afim de ler esse, livro como mesmo vc disse, Meg é diva, não tem como não gostar dos livros dela.
    Bjs

    [Responder]

  4. Já gosto da Emerson sem ter lido o livro, sério! haha A estória realmente parece mt interessante, e como vc disse é da Meg “Queen” Cabot GENTE!!! Impossível n ser bom.
    bjs

    [Responder]

  5. Vergonha danaaaada de não ter lido esse livro ainda, eu comprei ele tipo no iniiiicio de julho pra ler nas férias e as férias acabaram e eu não li nada. Já emprestei ele e insaciavel pra uma amiga e não li nenhum dos dois :/

    [Responder]

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


CommentLuv badge